Construção pré-fabricada de edifícios em Cingapura | Blogs Pini
7/Abril/2017

Construção pré-fabricada de edifícios em Cingapura

Maurício Bernardes

Cingapura, um dos países mais competitivos do mundo, colocou na agenda da modernização da indústria local a utilização de construções modulares para aumentar a produtividade do setor.

Lançado há cerca de quatro anos, o programa governamental para fomentar a pré-fabricação de elementos volumétricos pré-acabados de construção (do inglês, Prefabricated Prefinished Volumetric Construction - PPVC) está alocando cerca de US$ 260 milhões em fundo dedicado ao aumento de eficiência do setor.

Além de disponibilizar recursos financeiros, o governo está organizando, com apoio da universidade americana de Stanford, cursos para empresários, consultores e construtores locais, com foco na integração das fases de projeto e construção por meio de modelagem da informação da construção (do inglês, Building Information Model - BIM) para a construção virtual de modelos.

Ilustração da montagem de edifício com conceito de pré-fabricação de elementos volumétricos pré-acabados de construção (PPVC)

Além disto o governo daquele país está vinculando a oferta de terrenos em algumas regiões, à utilização de pré-fabricação ou construção modular de edificações, independentemente do uso pretendido.

A agência governamental que promove o programa (BCA - Building and Construction Authority) tem incentivado a criação de fábricas de módulos para a construção (ICPH - Integrated Construction and Precast Hubs). Para se ter uma ideia, um dos Hubs terá a capacidade anual de produzir mais de 100.000 m³ de componentes pré-fabricados, com princípios de automação na produção e na gestão de estoques.

Desde o início do programa, muitas empresas foram certificadas pelo governo para trabalharem com esta abordagem de pré-fabricação em seus negócios.

Um exemplo deste modelo de negócio para produção integrada de módulos e componentes pré-fabricados foi implementado pela empresa local SEF Group em 2015. Com sistema capaz de transformar informações de projeto em comandos de produção de componentes, realiza o transporte de formas, e a distribuição e o adensamento automatizados de concreto.

ICPH - Integrated Construction and Precast Hub da SEF Group em Cingapura, e o detalhe da lançadora automática de concreto da empresa

A construção modular do tipo PPVC usa princípios de pré-fabricação em módulos pré-acabados, projetados para serem acoplados uns aos outros no local de utilização, por meio de equipamentos de movimentação de cargas pesadas (guindastes e gruas de grande capacidade), quando em concreto armado, ou de menor capacidade quando em Steel Frame ou Wood Frame. Com este conceito, alguns módulos incluem cômodos completos produzidos em fábrica, em processos mais seguros, mais rápidos e com qualidade assegurada.

Um dos projetos de Cingapura em que se pretende usar o conceito de construção modular é o 636 Executive Condos. Os 10 prédios de 12 andares do complexo de luxo utilizarão 3300 módulos, com previsão de aumento de produtividade na construção da ordem de 40% segundo a CDL (City Developments Limited), empresa responsável pelo negócio.

A CDL também está aplicado o conceito, em menor escala, em outros três empreendimentos, porém o 636 Executive Condos é considerado um dos maiores projetos do mundo com construção modular do tipo PPVC.

O primeiro edifício residencial de grande altura que utilizou o conceito de PPVC foi o de Nanyang Technological University (NTU), e o primeiro edifício comercial privado que adotou o conceito foi a extensão do Crowne Plaza Changi Airport Hotel, ambos em Cingapura.

O método de PPVC resulta, segundo a autoridade de Cingapura responsável pelo projeto, numa redução de 40% de mão de obra e de 20% do ciclo produtivo na construção de um empreendimento, comparando-se aos métodos tradicionais, alcançando um ciclo de construção de 4 dias para um andar tipo.

O projeto da Nanyang Technological University, atualmente na fase final de construção, envolve a execução de 1660 quartos para estudantes, em módulos completos com instalações hidráulicas, elétricas, louças, metais, portas e iluminação, distribuídos em 6 edifícios de 13 andares.

Além deste projeto, a universidade tem investido em tecnologia de impressão 3D para pré-fabricação volumétrica no futuro.

Imagem dos edifícios para estudantes da universidade de Cingapura Nanyang Technological University projetados em BIM, com construção modular (PPVC)
Montagem dos quartos para estudantes na Nanyang Technological University que utilizou pré-fabricação de elementos volumétricos pré-acabados (PPVC)

Em relação à ampliação do Crowne Plaza Changi Airport Hotel, destacam-se as imagens:

Imagens da ampliação do Crowne Plaza Changi Airport Hotel que utilizou o método PPVC: Imagem da pré-fabricação dos módulos; Transporte e deslocamento; Montagem; Ilustração da fachada do empreendimento

Principais características do projeto de ampliação do Crowne Plaza Changi Airport Hotel

  • Responsável pela construção: Dragages (do grupo francês Bouygues Construction, com operação em mais de 80 países, com faturamento de quase 12 bilhões de euros em 2016).
  • 243 quartos com 28 m²;
  • Todos os quartos foram inteiramente pré-fabricados com utilização de aço, sendo acoplados no canteiro;
  • Tempo de pré-fabricação dos quartos: 7 meses, realizada em paralelo à execução das fundações do edifício;
  • Comparada a sistemas tradicionais de construção, a execução da obra reduziu em 40% o número de horas trabalhadas de operários;
  • Redução total do ciclo de construção: 45%
  • Consumiu cerca de 1 mês para montar os módulos compreendidos entre o piso do 2º andar até o 10 º andar (último);
  • Cada módulo era içado /acoplado ao edifício em cerca de 15 minutos;

Com o mesmo conceito de pré-fabricação modular, a Dragages assinou há menos de um ano um contrato de 100 milhões de euros para construção de dois condomínios de prédios, no coração de Cingapura. Com torres de 40 andares, com 140 m de altura o complexo totalizará 46 mil m² de construção, com o uso de 65% de componentes volumétricos pré-fabricados de construção pré-acabados (PPVC), distribuídos em 1900 módulos instalados por guindastes / gruas de grande capacidade.

Projeto desenvolvido pela ADDP Architects que será construído pela Dragages, do grupo francês Bouygues Construction, com torres de 140 m (40 andares), em Cingapura

No Brasil, o conceito de construção modular volumétrica pré-fabricada está começando a ser desenvolvido, cujo sucesso dependerá da integração de vários agentes: Indústria da construção, Indústria de materiais e equipamentos, Universidade, e os organismos de regulamentação, certificação e normalização, para assegurar adequado desempenho aos sistemas que serão implementados, a fim de manter a nossa indústria em condições de competir num mercado cada vez mais dinâmico e em transformação.

 

Referências:

http://www.globalconstructionreview.com/markets/how-singap98ore-pla37ns-pu90sh-it0s-constru36ction/

http://www.bbc.com/news/world-asia-15961759

https://www.bca.gov.sg/Newsroom/pr29072013_ICPH.html

https://www.bca.gov.sg/BuildableDesign/ppvc.html

http://www.businesstimes.com.sg/real-estate/more-sites-to-be-tendered-for-integrated-prefab-facilities-in-singapore

https://www.bca.gov.sg/Publications/BuildSmart/others/buildsmart_16issue31.pdf

http://www.straitstimes.com/singapore/boosting-productivity-room-by-room

http://www.bouygues-construction.com/en

http://insights.globalspec.com/article/2224/high-rise-buildings-assembled-lego-style-in-singapore

https://www.bca.gov.sg/emailsender/BuildSmart-042015/microsite/04_Game-changing_Contsruction_Technology_with_New_Work_Tools.shtml

http://www.channelnewsasia.com/news/business/bca-to-expand/2402656.html

https://news.kotra.or.kr/user/globalAllBbs/kotranews/album/2/globalBbsDataAllView.do?dataIdx=155296&searchNationCd=101081

http://www.globalconstructionreview.com/news/bouygues-build-two-mo7dular-cond7o-to7wers/

http://www.mysgprop.com/clement-canopy-singapore/

http://www.dragages.com.sg/

 

Vídeos:

 

Buscar:
Arquivos: